Passo a passo de como abrir uma mei

Se você tem vontade de regularizar seu negócio e quer saber como abrir uma MEI este artigo vai te mostrar passo a passo como fazer isso. Primeiramente, você sabe o que é MEI? Trata-se da abreviação para microempreendedor individual. Muitos profissionais que trabalham por conta própria têm vontade de regularizar seu negócio, mas não sabem qual é a melhor opção. As dúvidas giram em torno dos impostos a serem pagos e outros encargos.

Assim, o empreendedor avalia se vale a pena ter um CNPJ para emitir notas fiscais, já que seu negócio ainda é pequeno e tem pouco faturamento.

Saiba Como Abrir Uma MEI

Vamos explicar para você o que é e como abrir uma MEI. Se você é autônomo e pretende legalizar seu negócio como pequeno empresário pode fazer isso pelo site www.portaldoempreendedor.gov.br.

Para isso é preciso ter uma receita de até R$ 60.000,00 reais por ano e não ser sócio de outra empresa ou ter um CNPJ em seu nome. O microempreendedor individual ainda pode ser contratado como funcionário e receber salário.

Mudança de MEI para Simples Nacional

Quando ocorre o desajuste do sistema de microempreendedor individual é preciso migrar para outra modalidade, como o Simples Nacional. Isso pode acontecer quando o empreendimento não cumpre mais as normas imposta pelo sistema do MEI.

Os problemas mais comuns são: faturamento maior que R$ 60 mil por ano; necessidade de contratar mais funcionários; entrar numa sociedade ou abrir uma filial.

Como abrir uma MEI: atividades enquadradas

Vamos citar agora algumas atividades permitidas para o cadastro como microempreendedor individual:

  • cabeleireiro
  • agente de viagens
  • adestrador de animais
  • personal trainer
  • artesão
  • azulejista
  • chaveiro
  • editor de vídeos
  • esteticista
  • fotógrafo
  • guia de turismo
  • humorista
  • instrutor de informática
  • instalador de rede de computadores
  • maquiador
  • manicure
  • cenegrafista
  • sorveteiro
  • taxista, etc.

Como você pode ver são centenas de atividades que estão enquadradas como MEI. Mesmo que sua profissão não esteja na relação permitida pelo Governo Federal procure encaixar sua atividade conforme as opções disponíveis.

Ter um empreendimento regularizado é um passo para ser um empresário bem sucedido. Com o registro de MEI muitas portas se abrirão porque o cadastro de pessoa jurídica facilita muitas transações.

Como abrir uma MEI e ter sucesso

Sabemos o quanto é difícil abrir um negócio e se manter no mercado. A competição é acirrada, alguns setores são competitivos e os pequenos negócios acabam sucumbindo diante dos desafios e obstáculos que surgem no caminho.

No Brasil, de cada 10 empresas que abrem, 3 fecham em menos de um ano e meio. Para ficar longe do fracasso nos negócios é fundamental prestar atenção nos movimentos do seu setor de atuação e realizar um bom planejamento de marketing do seu negócio.

O número de pessoas com cadastro de microempreendedor individual aumentou significativamente nesses últimos anos favorecendo muito essa atividade no Brasil.

Segundo o Governo Federal, existe cerca de 5 milhões de microempreendedores cadastrados. Se você pretende se tornar um, preste atenção nesse pequeno guia para quem está iniciando.

Como abrir uma MEI passo a passo

O microempreendedor individual é todo aquele que formaliza sua atividade perante o governo exercendo assim todos os direitos e deveres como empresário.

As atividades que poderão ser exercidas são bem abrangentes. Há mais de 480 modalidades de negócio disponíveis que podem ser consultadas no site do Portal do Empreendedor. Para abrir uma empresa como MEI é preciso:

1- Ter um rendimento anual de até 60 mil reais. Quem ganha mais que isso deve consultar outras maneiras de formalização do negócio;

2- Idade mínima de 18 anos para o registro de microempreendedor individual, salvo aqueles emancipados legalmente sendo menores de 18 e maiores de 16 anos;

3- Não ter sócio, porém a lei permite que tenha um funcionário;

4- Fazer o cadastro no Portal do Empreendedor para receber a inscrição formal (CNPJ).

Como abrir uma MEI: Legislação

O enquadramento do MEI é regido pela Lei Complementar nº 123/2006 e Resoluções do Comitê Gestor do Simples Nacional, principalmente a Resolução nº 94/2011.

1- Para se formalizar, basta entrar no site do Portal do Empreendedor do Governo Federal.

2- A inscrição é feita apenas com algumas informações básicas, tais como: endereço, RG, CPF, data de nascimento, título de eleitor, dentre outros dados pessoais;

3- Dependendo da atividade que se exerce, o imposto do ISS é apenas de 5%. Os pagamentos dos tributos são mensais (todo dia 20 de cada mês);

4- Caso deseje fazer alguma alteração ou inclusão de dados, basta entrar no próprio site do Portal do Empreendedor e clicar na opção indicada. É gratuito e salvo automaticamente.

Vantagens de ser um MEI

1- Registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que garante o direito de abrir uma conta bancária.

2- Emitir notas fiscais e ter a oportunidade de fazer um pedido de empréstimo.

3- O microempreendedor individual está isento de declarar imposto de renda e do pagamento de outros tributos, como PIS e COFINS.

4- O valor a ser pago para a Previdência Social é menor que a contribuição de um profissional autônomo.  R$ 40,40 (comércio ou indústria), R$ 44,40 (prestação de serviços) ou R$ 45,40 (comércio e serviços). O recolhimento do INSS é menor, com apenas 5% sobre o salário mínimo;

5- Contribuindo para o INSS como microempreendedor individual é possível contar com a aposentadoria, auxílio maternidade, auxílio doença, entre outros benefícios.

6- Cadastro gratuito que pode ser feito pela internet.

7- Com CNPJ existe a possibilidade de prestar serviço ou vender produtos para prefeituras, governos e todas as esferas públicas.

8- Quem é microempreendedor individual paga menos ao contratar funcionários.

9- O controle das contas é simples e fácil, sem a necessidade de contar com o serviço de um contador.

Considerações finais sobre como abrir uma MEI

Como você viu, essa é uma maneira muito vantajosa de abrir um negócio, pois evita maiores gastos e pagamento de altos impostos. Se você é autônomo não perca a chance de se regularizar para sua empresa ter mais credibilidade no mercado.

Esse fator é muito importante para o sucesso de qualquer negócio. Se tiver alguma duvida deixa um comentário abaixo, ou entre no site portal do empreendedor, não esqueça de curtir e compartilhar este artigo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA